Corpos Outros

Porque somos todos pedaços alheios.

Duo

O coração de um homem tem duas formas de encarar a vida. A forma da natureza e a forma da graça. Você deve escolher qual das duas seguir. A graça não tenta agradar a si mesma. Ela aceita ser desprezada, esquecida, rejeitada. Ela aceita insultos e machucados. A natureza apenas tenta agradar a si própria. Mas há outros para agradar também… para amar e respeitar… Ela gosta do poder, de ter suas próprias escolhas. Ela encontra motivos pra ser infeliz enquanto todo o mundo brilha a seu redor e o amor sorri para todas as coisas. Nos ensinaram que quem ama o caminho da graça nunca tem um final infeliz. Eu serei fiel a você, não importa o que acontecer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Fluescência

Porque somos todos pedaços alheios.

Fierce People

Porque somos todos pedaços alheios.

Pensar Longe

Porque somos todos pedaços alheios.

palavrasespalhadas

Just another WordPress.com site

Aqui dentro de mim

Porque somos todos pedaços alheios.

Lembranças Inconscientes

Porque somos todos pedaços alheios.

%d blogueiros gostam disto: