Corpos Outros

Porque somos todos pedaços alheios.

Lascas


Quando eu estava no ensino médio da Escola St. Alban, fizemos um passeio cultural para observamos arte em um daqueles famosos museus de Londres. Quando passei pela estátua de mármore de uma grega… Afrodi… Afrodite, alguma coisa assim. Ela era linda, a forma feminina perfeita, traços bem definidos, maravilhosa. Fiquei extasiado por ela. Finalmente, a professora nos chamou e, ao passar por ela… notei no lado dessa deusa grega todas aquelas rachaduras, lascas e imperfeições… Isso estragou tudo para mim. Bem, é como a Nikki… uma bela escultura, DANIFICADA… de um jeito que você só percebe quando chega bem perto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Fluescência

Porque somos todos pedaços alheios.

Fierce People

Porque somos todos pedaços alheios.

Pensar Longe

Porque somos todos pedaços alheios.

palavrasespalhadas

Just another WordPress.com site

Aqui dentro de mim

Porque somos todos pedaços alheios.

Lembranças Inconscientes

Porque somos todos pedaços alheios.

%d blogueiros gostam disto: