Corpos Outros

Porque somos todos pedaços alheios.

Ontem

Feliz aniversário, hoje fez tempos. Segui adiante, vendi suas fotos pra comprar cigarro. Mas não me julgue, afinal você sempre sustentou meus vícios. Aprendi a lidar com as coisas que você deixou pra cuidar, enfim as perguntas se tornaram respostas. Fiquei sabendo que tentou me visitar. Não me mudei, só desisti de esperar alguém bater na porta. Talvez um dia a gente se encontra e você passe lá em casa pra regar as plantas, porque até as flores tão com saudades tuas. Não esquece, você me deve, oito horas de sono.

Guilherme Mello – http://lembrancasinconscientes.blogspot.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Fluescência

Porque somos todos pedaços alheios.

Fierce People

Porque somos todos pedaços alheios.

Pensar Longe

Porque somos todos pedaços alheios.

palavrasespalhadas

Just another WordPress.com site

Aqui dentro de mim

Porque somos todos pedaços alheios.

Lembranças Inconscientes

Porque somos todos pedaços alheios.

%d blogueiros gostam disto: