Corpos Outros

Porque somos todos pedaços alheios.

Coisa de mais

large (1)

Sinto meus olhos pesados. Sinto um vazio pesado. Sinto agora que deveria entregar essa carta. Uma carta feita para não ser lida, que quase não foi escrita, agora quase será entregue. Sinto um coração em pedaços em um corpo que tenta reagir. Se mexe, vive e fala. Enquanto por dentro cai e morre. Ouço músicas de amor. Não consigo concordar, nada que foi escrito-gravado-produzido-lançado-colocado no spotify parece ser o que sinto. Por dentro cai e morre. E esse sou eu ou o amor morrendo? Uma banda que acabei de conhecer e ouço agora (Foxygen) me lembra um pouco The Kinks. É bom até. Será que se te mostrasse ia gostar? Não sei se te mostraria. O item 1 (e único até agora) me volta em mente. Tem tanta coisa na minha cabeça, na verdade coisa de mais. E ainda assim parece um campo vazio.

Vazio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Fluescência

Porque somos todos pedaços alheios.

Fierce People

Porque somos todos pedaços alheios.

Pensar Longe

Porque somos todos pedaços alheios.

palavrasespalhadas

Just another WordPress.com site

Aqui dentro de mim

Porque somos todos pedaços alheios.

Lembranças Inconscientes

Porque somos todos pedaços alheios.

%d blogueiros gostam disto: