Corpos Outros

Porque somos todos pedaços alheios.

Arquivos da Categoria: Cazuza

É que eu tô surtando

crySe você me encontrar assim, meio distante, torcendo cacho, roendo a mão, é que eu tô pensando num lugar melhor. Ou eu tô amando e isso é bem pior. Se você me encontrar rodando pela casa, fumando filtro, roendo a mão. É que eu não tô sonhando. Eu tenho um plano que eu não sei achar. Ou eu tô ligado e o papel pra acabar. […] Se você me encontrar num bar, desatinado, falando alto coisas cruéis. É que eu tô querendo um cantinho ali ou então descolando alguém pra ir dormir. Mas se eu tiver nos olhos uma luz bonita, fica comigo e me faz feliz. É que eu tô sozinho há tanto tempo que eu me esqueci o que é verdade e o que é mentira em volta de mim.

Anúncios

Poema

Eu hoje tive um pesadelo
E levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo
E procurei no escuro
Alguém com o seu carinho
E lembrei de um tempo

Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era ainda criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou consolo

Hoje eu acordei com medo
Mas não chorei, nem reclamei abrigo
Do escuro, eu via o infinito
Sem presente, passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim
E que não tem fim

De repente, a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio, mas também bonito porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu há minutos atrás

Tudo que não me deixa em paz

Eu queria ver no escuro do mundo, aonde está o que você quer. Pra me transformar no que te agrada, no que me faça ver quais são as cores e as coisas pra te prender. Eu tive um sonho ruim e acordei chorando, por isso eu te liguei. Será que você ainda pensa em mim? Será que você ainda pensa? Ás vezes te odeio por quase um segundo, depois te amo mais. Teus pêlos, teu gosto, teu rosto, tudo. Tudo que não me deixa em paz. Quais são as cores e as coisas pra te prender?

Do avesso

Tem gente que se irrita, porque eu canto que todo mundo vai pegar a sua pasta e ir pro trabalho de terno, enquanto vou dormir depois de uma noite de trepadas incríveis. Mas o dia-a-dia não é poético, todo mundo dando duro e a cada minuto alguém sendo assaltado ou atropelado. Então, vamos transformar esse tédio numa coisa maior. Li uma vez que você vive não sei quantas mil horas e pode resumir tudo de bom em apenas cinco minutos. O resto é apenas o dia-a-dia. Um olhar, uma lágrima que cai, um abraço… Isso é muito pouco na vida. Então, isso vale mais que tudo para mim. Prefiro não acreditar no day after, no fim do mundo, no apocalipse. Um dia, ainda vou andar na nave espacial Columbus. Bêbado, lógico, mas vou andar!

Ponto fraco

 

Todo mundo tem um ponto fraco
Você é o meu, por que não?

.

Cazuza – Frejat

Depende

.

Cazuza

.

Brasil, mostra a tua cara!

 

Brasil!
Qual é o teu negócio?

Cazuza

Transformar o tédio em melodia

 

Herói morre doido, não fica careca nem vira burocrata.”

.

.

Cazuza

Fluescência

Porque somos todos pedaços alheios.

Fierce People

Porque somos todos pedaços alheios.

Pensar Longe

Porque somos todos pedaços alheios.

palavrasespalhadas

Just another WordPress.com site

Aqui dentro de mim

Porque somos todos pedaços alheios.

Lembranças Inconscientes

Porque somos todos pedaços alheios.