Corpos Outros

Porque somos todos pedaços alheios.

Arquivos da Categoria: Filme

Nossos abismos

large (3)

Por algum tempo, eles poderiam ter andado juntos sobre o mesmo trilho. Mas nunca seriam esmagados pelo mesmo trem.

Meio

large (4)

Assim passavam as horas: deitado na cama, olhando para o teto e escolhendo, entre todos os eus, aquele que melhor eu seria. Bastava permanecer parado para as estrelas acordarem ao primeiro sinal de escuridão. Aquele era o meu segredo: permanecer imóvel para viver o que não existia – o que ainda não e o que nunca mais.

Patienter

amorosa soledad

O que ainda não tivemos tempo de ser

largeE eu quero brincar de esconde-esconde, te emprestar minhas roupas, dizer que amo seus sapatos, sentar na escada enquanto você toma banho, e massagear seu pescoço. E beijar seu rosto, segurar sua mão e sair p’ra andar. Não ligar quando você comer minha comida, e te encontrar numa lanchonete p’ra falar sobre o dia. Falar sobre o seu dia e rir da sua, sua paranóia. E te dar fitas que você não ouve, ver filmes ótimos, ver filmes horríveis. E te contar sobre o programa de TV que assisti na noite anterior e não rir das suas piadas. Te querer pela manhã, mas deixar você dormir mais um pouco. Te dizer o quanto adoro seus olhos, seus lábios, seu pescoço, seus peitos, sua bunda. Sentar na escada, fumando, até seus vizinhos chegarem em casa, sentar na escada, fumando, até você chegar em casa. Me preocupar quando você está atrasado, e me surpreender quando você chega cedo. E te dar girassóis e ir à sua festa e dançar. Me arrepender quando estou errado e feliz quando você me perdoa. Olhar suas fotos e querer ter te conhecido desde sempre. Ouvir sua voz no meu ouvido, sentir sua pele na minha pele, e ficar assustada quando você se irrita. Eu digo que você está linda, e te abraçar quando você estiver aflita, e te apoiar quando você estiver magoada, te querer quando te cheiro, e te irritar quando te toco e choramingar quando estou ao seu lado. E choramingar quando não estou. Debruçar-me no seu peito, te sufocar de noite e sentir frio quando você puxa o cobertor e sentir calor quando você não puxa. Me derreter quando você sorri, me desarmar quando você ri. Mas não entender como você pode achar que estou rejeitando você quando eu não estou te rejeitando, e pensar como você pôde pensar que eu te rejeitaria. E me perguntar quem você é, mas te aceitar do mesmo jeito. E te contar sobre o “tree angel”, “o menino da floresta encantada” que voou todo o oceano porque ele te amava. Comprar presentes que você não quer e devolvê-los de novo. E te pedir em casamento, e você dizer “não” de novo mas continuar pedindo, porque embora você ache que não era de verdade, sempre foi sério, desde a primeira vez que pedi. Ando pela cidade pensando. É vazio sem você mas eu quero o que você quiser e penso. Estou me perdendo, mas vou contar o pior de mim e tentar dar o melhor de mim porque você não merece nada menos que isso. Responder suas perguntas quando prefiro não responder, e dizer a verdade mesmo que eu não queira, e tentar ser honesto porque sei que você prefere. E achar que tudo acabou, espera só mais dez minutos antes de me tirar da sua vida. Esquecer quem eu sou. Tentar chegar mais perto de você, porque é lindo aprender a te conhecer e vale a pena o esforço. E falar mal alemão com você e falar hebraico pior ainda e fazer amor com você às três da manhã e de alguma forma de alguma forma de alguma forma expressar um pouco deste esmagador embaraçoso interminável excessivo insuportável incondicional envolvente enriquecedor-de-coração ampliador-de-mente progressivo infindável amor que eu sinto por você.

Talvez todo dia

Lascas


Quando eu estava no ensino médio da Escola St. Alban, fizemos um passeio cultural para observamos arte em um daqueles famosos museus de Londres. Quando passei pela estátua de mármore de uma grega… Afrodi… Afrodite, alguma coisa assim. Ela era linda, a forma feminina perfeita, traços bem definidos, maravilhosa. Fiquei extasiado por ela. Finalmente, a professora nos chamou e, ao passar por ela… notei no lado dessa deusa grega todas aquelas rachaduras, lascas e imperfeições… Isso estragou tudo para mim. Bem, é como a Nikki… uma bela escultura, DANIFICADA… de um jeito que você só percebe quando chega bem perto.

Eu sabia

Meu analista me avisou. Mas você era linda, e eu troquei de analista.

Duo

O coração de um homem tem duas formas de encarar a vida. A forma da natureza e a forma da graça. Você deve escolher qual das duas seguir. A graça não tenta agradar a si mesma. Ela aceita ser desprezada, esquecida, rejeitada. Ela aceita insultos e machucados. A natureza apenas tenta agradar a si própria. Mas há outros para agradar também… para amar e respeitar… Ela gosta do poder, de ter suas próprias escolhas. Ela encontra motivos pra ser infeliz enquanto todo o mundo brilha a seu redor e o amor sorri para todas as coisas. Nos ensinaram que quem ama o caminho da graça nunca tem um final infeliz. Eu serei fiel a você, não importa o que acontecer.

É mais de dentro

– Você se pergunta por que as coisas têm de ser do jeito que são?
Eu fiz que sim com a cabeça, sem ter muita certeza de, com aquela conversa, aonde queria chegar.
– Tenho pensado muito sobre isso.
Mais do que o habitual? Eu queria perguntar, mas não fiz. Percebi que ela tinha mais coisas a dizer e fiquei em silêncio.
– Eu sei que há planos para todos nós, mas, às vezes, não consigo entender qual é a mensagem. Isso acontece com você?
Ela dizia isso como se fosse algo em que eu pensava o tempo inteiro.
– Bom – eu disse, tentando blefar -, não acho que tenhamos de entender o que acontece o tempo todo. Eu acho que, às vezes, é preciso simplesmente acreditar.”

Era possível desafiar a norma, sim.

 

Os momentos ao lado de Savannah me fizeram cogitar se era possível desafiar a norma. Eu queria mais dela e, não importando o que acontecesse conosco, sabia que nunca a esqueceria. Por mais louco que pareça, ela estava se tornando parte de mim, e eu já temia o fato de não poder passar o dia seguinte com ela. Nem depois de amanhã, ou depois de depois de amanhã. Talvez, disse a mim mesmo, pudéssemos ser a exceção à regra.

 

Dear John

Resumo

A tragédia é ficar acordado se perguntando ‘E se?’.

.

One tree hill

Depende

.

Cazuza

.

Vida = Pensamento

 

“Quanto mais você sabe quem você é e o que você quer, menos as coisas te preocupam na vida.”

 

Lost in Translation

Por ser estranho

 

– e por que você me ama?
– eu te amo porque você é meu. eu te amo porque você precisa de amor.
– eu também te amo!
– e por que você também me ama?
eu te amo porque pra entender o nosso amor ia ser preciso virar o mundo de cabeça pra baixo!

.

Do começo ao fim

Poesia é o motivo, todo o resto é só ganha pão

 

Não lemos e escrevemos poesia porque é bonitinho. Lemos e escrevemos poesia porque somos membros da raça humana e a raça humana está repleta de paixão. E medicina, advocacia, administração e engenharia, são objetivos nobres e necessários para manter-se vivo. Mas a poesia, beleza, romance, amor… é para isso que vivemos.”

 

Sociedade dos Poetas Mortos

" As atividades que parecem não ter nenhum sentido talvez sejam o caminho para a liberdade."

 

 

Ela prefere imaginar uma relação com alguém ausente do que criar laços com aqueles que estão presentes.

– Hummm, pelo contrário. Talvez faça de tudo para arrumar a vida dos outros.

– E ela? E as suas desordens? Quem vai pôr em ordem?

 

 

O Fabuloso destino de Amelie Poulain

Frase do título: Jim Morrison

No fim, sei lá.

 

Meu amigo disse que é difícil a gente se acostumar quando as coisas mudam, mas no fim, sei lá.”

 

 

Frase dita pelo ator Eduardo Mello no curta Café com Leite

 

Fluescência

Porque somos todos pedaços alheios.

Fierce People

Porque somos todos pedaços alheios.

Pensar Longe

Porque somos todos pedaços alheios.

palavrasespalhadas

Just another WordPress.com site

Aqui dentro de mim

Porque somos todos pedaços alheios.

Lembranças Inconscientes

Porque somos todos pedaços alheios.